09 de Julho de 2007 - 17h:54

Tamanho do texto A - A+

Empresa consegue recuperação judicial e mantém mais de 4 mil empregos

Por: Revista RDM

O juiz Marcos Aurélio dos Reis Ferreira, da Vara Especializada de Falência e Concordata de Cuiabá-MT, homologou hoje ( 13.06) o plano de recuperação judicial da empresa TUT Transportes. O plano aprovado pela assembléia geral de credores realizada no último dia 30, que contou com a presença de mais de 300 pessoas, entre trabalhadores, fornecedores e demais detentores de crédito da empresa, permite que o passivo de R$21 milhões da empresa seja pago integralmente através da venda de bens não operacionais (imóveis urbanos e rurais da empresa).
 
Do total de passivo, R$ 6 milhões referem-se a débitos com ações da Justiça Trabalhista e o restante em dívidas com fornecedores e autores de ações contra a empresa. A empresa conseguiu ainda um deságio de 70% em débito com o Banco Itaú.  
 
Com a aprovação do plano foram mantidos mais de 4 mil empregos, mil diretos e 3 mil indiretos. Ao todo a empresa de transporte tem receita de R$ 3 milhões ao mês. O processo de recuperação judicial foi resolvido em pouco mais de 60 dias, o que permitirá à empresa, com as finanças recuperadas, comprar 14 novos ônibus rodoviários, quatro no próximo mês e 10 até o fim do ano.
  
Neste processo de recuperação, segundo o Advogado e especialista em recuperação judicial, Euclides Ribeiro Júnior, as particularidades do caso exigiram um sacrifício maior exatamente de quem mais sofreria com a quebra da empresa, os trabalhadores. "Foi muito gratificante ver que houve consenso absoluto na assembléia de credores já que todos trabalhadores sacrificaram-se para manter a empresa funcionando. A votação foi unânime para aceitação de pagamento de créditos trabalhistas e de fornecedores através da venda de bens, tudo para manter a continuidade do emprego de mais de 1.000 famílias."
 
A partir de agora a gestão da TUT Transportes será terceirizada, a empresa será administrada pela ERS Consultoria em Gestão, empresa recém criada para prestar assessoria em gestão de empresas em Mato Grosso.
 
Agronegócio
Ribeiro ainda lembra que com a TUT Transportes já são seis empresas de Mato Grosso que conseguiram reestruturar-se financeira e administrativamente graças as ações de recuperação judicial que tiveram sucesso, são elas: as principais Petroluz Sabóia Campos e Agroleste. "Isso demonstra o acerto do legislador em aprovar a tão necessária lei que traz um alento aos empresários, principalmente no momento de crise financeira que vive o Estado de Mato Grosso, " endossou.
 
Empresa
A Tut é uma das mais tradicionais empresas de Mato Grosso, e transporta passageiros há mais de 30 anos. Atua em todo estado, São Paulo e Rondônia. E é pioneira trechos entre Cuiabá - Tangará Juína, Colniza, Tangará, Aripuanã, Vilhena e Juruena. Ao todo mais de 300 mil pessoas são transportadas ao mês, destas 50 mil são idosos, o que representa 1800 pessoas da terceira idade, que por dia, são transportadas gratuitamente conforme permitido e exigido pela lei.
VOLTAR IMPRIMIR